e-escola

Laboratórios Abertos 2008 no IST

Publicado em 19/02/2008 | Outros

De 18 a 22 Fevereiro 2008 | DEQB

Cerca de 1700 alunos de 32 escolas, do ensino básico e secundário, participam em mais uma edição dos “Laboratórios Abertos”, que o Departamento de Engenharia Química e Biológica (DEQB) Link externo do Instituto Superior Técnico (IST) Link externo promove entre 18 e 22 de Fevereiro.

Este ano, os alunos têm a possibilidade de serem investigadores de química, engenharia química e engenharia biológica por algumas horas, realizar diversas experiências e visitar os laboratórios de investigação do DEQB.

Nas actividades experimentais, organizadas em dois módulos, das áreas de Biologia e Química, os participantes têm a oportunidade de:

  1. Compreender como a utilização da câmara escura pode ser útil na investigação criminal, através da observação dos fenómenos de triboluminescência, fluorescência e quimiluminescência – Prof.ª Clementina Pereira e Prof.ª Sílvia Chaves.
    • Nesta actividade, assiste-se à exemplificação de um fenómeno de quimiluminescência através da reacção de oxidação do luminol. Trata-se de uma reacção utilizada frequentemente em cenas de crime para detectar vestígios de sangue.
    • É, também, realizada a explicação do fenómeno da fluorescência mediante a incidência de luz ultravioleta numa solução de fluoresceína e a verificação da presença de compostos fluorescentes impregnados em notas e cartas de condução.
  2. Compreender porque não devem misturar uma lixívia com a sua correspondente versão “gentil” – Prof.ª Sílvia Chaves.
    • Ao misturar as duas lixívias (Gentil: à base de H202 – ácida, e Normal: à base de NaOCl - básica) desencadeia-se uma reacção de oxidação-redução com libertação de gases, um deles tóxico (cloro).
    • 2NaOCl (aq) + H2O2(aq) O2(g) + Cl2 (g) + 2NaOH (aq)
  3. Observar a preparação da espuma de poliuretano (transformação de polímeros) – Prof. João Bordalo.
  4. Realizar pequenas experiências que permitiram “visualizar” os processos envolvidos na corrosão de pregos de ferro e como implementar métodos de protecção – Prof.ª Amélia Lemos.
    • Pregos de ferro (Fe) que se “transformam” em iões Fe2+. Visualização - cor azul do composto Na {Fe[Fe(CN)6]}
    • Quando os iões de Fe2+ se formam, H+ passa a H2 ou O2 passa à forma de H2O com a consequente diminuição do pH. Visualização - côr rosa da fenolftaleína
  5. Observar que o uso de espumas de poliésteres de célula aberta com características hidrofóbicas permite conter e absorver derrames de petróleo no mar – Prof. João Bordalo.
  6. Realizar experiências com azoto líquido – Prof.ª Clementina Pereira.
    • Balões cheios de ar, mergulhados em N2(l), contraem-se. Retiram-se do azoto, o ar expande-se e voltam ao seu volume original.
    • Mergulham-se em N2(l) flores, folhas, frutos, pedaços de borracha, tornando-os rígidos e quebradiços.
    • Prega-se um prego numa tábua com uma banana congelada.
  7. Extrair e visualizar moléculas de DNA em gel de agarose – Prof. Jorge Leitão.
  8. Observar a operação de um modelo laboratorial de um biorreactor de despoluição de águas residuais – Prof.ª Susete Dias.

Cada um dos módulos decorre todos os dias, das 10h às 12h30 e das 14h às 16h30.

Pretende-se, com este evento, mostrar aos alunos que a Química, e as Engenharias Química e Biológica, estão presentes em tudo o que nos rodeia no nosso quotidiano. Estas áreas podem, e têm vindo a contribuir, para o desenvolvimento de processos sustentáveis, mais limpos, mais seguros e com maiores exigências de qualidade. As novas tecnologias têm permitido uma melhoria significativa da sociedade, nas áreas da Saúde, da Indústria, do Ambiente e da Agricultura.

Esta é a 4ª edição de um evento que tem sido um sucesso nos anos anteriores, situação que está na base da realização da edição deste ano.

Autor: e-escola

© 2008-2009, Instituto Superior Técnico. Todos os direitos reservados.
  • Feder
  • POS_conhecimento