e-escola

Poder Oxidante e Poder Redutor Avançado

Publicado em 28/11/2005 

Nem todos os elementos têm a mesma capacidade de captar ou ceder electrões, isto é, os elementos não possuem todos o mesmo poder oxidante ou redutor. Desta forma alguns compostos apresentam maior capacidade para actuar como oxidantes enquanto outros como redutores.

Quando se deixa cair sódio numa tina com água, observa-se a libertação de hidrogénio, o que mostra a redução da água, acompanhada da correspondente oxidação do sódio. No entanto, o mesmo não sucede se se deixar cair prata ou outros metais em água, indicando, portanto, que o sódio tem um poder redutor maior do que a prata.

Uma forma de comparar o poder redutor ou oxidante de dois elementos é através da sua reacção redox. De um modo geral simples se na reacção:

M+  +  N  →  N+  +  M

a reacção progredir até uma situação final em que exista mais M do que N, pode dizer-se que o elemento M oxida o composto N. Desta forma o catião M+ tem um maior poder oxidante que o catião N+, e de forma semelhante conclui-se que o elemento N tem um maior poder redutor doque o elemento M.

Tendo em conta estes conceitos é possível estabelecer uma ordem dos pares redox conjugados (designada por série electroquímica ou série de actividade) em que os pares redox são ordenados por ordem crescente de acordo com o poder oxidante das respectivas espécies oxidadas.

Este poder oxidante é medido pelo seu potencial normal de redução, isto é, quanto maior for o potencial normal de redução de um dado par espécie oxidada/espécie reduzida, maior será a tendência da espécie oxidada desse par se transformar na respectiva espécie reduzida, oxidando outras espécies químicas.

Desta forma é possível prever quais os elementos que reagem espontaneamente com outros provocando a sua oxidação ou redução.

Os metais — têm, na maior parte dos casos, grandes poderes redutores, uma vez que facilmente perdem electrões. Através da ordenação dos elementos atrás referida, consegue-se afirmar qual a possibilidade de um metal promover a deslocação do hidrogénio de um ácido, como, por exemplo, do ácido clorídrico. Os metais alcalinos são particularmente redutores, motivo pelo qual o sódio, bem como o lítio ou mesmo o potássio, são capazes de reduzir a água, originando a libertação de hidrogénio, como descrito acima.

Os halogéneos — estão no outro lado da tabela periódica, e ao contrário dos metais apresentam uma grande capacidade em captar electrões, e são por este motivo fortes oxidantes.

Autor e Créditos

Autor:

 

Para comentar tem de estar registado no portal.

Esqueceu-se da password?

© 2008-2009, Instituto Superior Técnico. Todos os direitos reservados.
  • Feder
  • POS_conhecimento