e-escola

Massa e quantidade de movimento Intermédio

Publicado em 10/02/2004 

Imaginemos dois camiões em movimento com a mesma velocidade, um carregado, A, e o outro vazio, B. Suponhamos também que ambos podem ser considerados corpos livres (se a estrada for horizontal e perfeitamente lisa e os motores estiverem em ponto morto). A sua velocidade será constante e o seu movimento rectilíneo uniforme. Mas suponhamos agora que, por alguma razão, os condutores têm que os travar. O condutor do camião carregado terá mais dificuldade em fazê-lo do que o condutor do camião vazio Player.

Porquê?

O que distingue os dois camiões é a sua massa. A massa de um corpo é uma grandeza escalar (i.e. não se altera quando é medida por observadores em referenciais diferentes) que representa a sua resistência à aceleração e está intimamente ligada ao conceito de inércia. Do ponto de vista da mecânica de Newton, a massa de um corpo imóvel (massa em repouso) é igual à massa de um corpo em movimento. A unidade, no sistema internacional (S.I.), desta grandeza é o quilograma, ou mais abreviadamente, Kg.

Após várias tentativas experimentais e teóricas, os Físicos encontraram uma grandeza que contém toda a informação dinâmica do sistema. Essa grandeza que conjuga massa e velocidade chama-se quantidade de movimento ou momento linear . Ela é definida como

Antes da travagem, a quantidade de movimento do camião A, , é maior do que a quantidade de movimento Player do camião B, . A quantidade de movimento está, pois, relacionada com o esforço necessário para travar completamente um corpo em movimento. É uma grandeza vectorial (com sentido e direcção, porque depende da velocidade) que permanece constante num sistema isolado, como é o caso de um corpo livre, o que já sabemos da Primeira Lei de Newton. Mesmo que tenhamos um sistema composto por vários corpos, se ele globalmente estiver isolado, a quantidade de movimento total (entendida como a soma vectorial de todas as quantidades de movimento dos componentes) permanece constante. Que consequências se podem tirar deste princípio de conservação?

Autor e Créditos

Autor:

Créditos:

  • Salvina Ribeiro
 

Para comentar tem de estar registado no portal.

Esqueceu-se da password?

© 2008-2009, Instituto Superior Técnico. Todos os direitos reservados.
  • Feder
  • POS_conhecimento