e-escola

Funções Intermédio

Publicado em 01/03/2004 (revisto em 24/11/2005)

Nota: Pode obter este tópico completo em formato PDF (160KB).

Na vida corrente é usual estabelecermos correspondências, muitas vezes de forma tão natural que nem tomamos consciência desse facto. Por exemplo, quando uma criança pequena se refere ao seu "urso verde" e ao "coelho amarelo", está a estabelecer uma correspondência

Boneco Cor
urso verde
coelho amarelo

Este tipo de procedimento é fundamental em qualquer ciência. A Matemática pretende tornar essa ideia rigorosa (definindo "função") de modo a eliminar qualquer ambiguidade.

Consideremos a seguinte situação comum: Numa turma de quatro alunos, o professor faz a chamada

António Sousa
Joana Silva
Maria
Pedro Sarmento

Temos dois conjuntos:

A = { António, Joana, Maria, Pedro },

B = { Sá, Sarmento, Silva, Sousa },

e uma correspondência de A em B, que a cada elemento de A associa o respectivo apelido, elemento de B. Por outras palavras, dado um x em A a expressão “apelido de x” identifica um (e um só) elemento de B.

Autor e Créditos

Autor:

  • Grupo de Matemática da UTL

Créditos:

  • Salvina Ribeiro
  • Ângelo Valério
 

Para comentar tem de estar registado no portal.

Esqueceu-se da password?

© 2008-2009, Instituto Superior Técnico. Todos os direitos reservados.
  • Feder
  • POS_conhecimento